Lembrança da professora de literatura

A vida consiste em sucessivas mutações do amor

A Maria Díaz Vidal, in memoriam

Ó Maria, acho menos as tuas coxas carregadas de poesia, teus lábios de vénus aloirada e teus quadris para sempre rimados no meu coração. Teus andares sinestésicos forneciam a métrica semanal do tambor literário que ardia no […]