Lembrança da professora de literatura

A vida consiste em sucessivas mutações do amor

A Maria Díaz Vidal, in memoriam

Ó Maria, acho menos as tuas coxas carregadas de poesia, teus lábios de vénus aloirada e teus quadris para sempre rimados no meu coração. Teus andares sinestésicos forneciam a métrica semanal do tambor literário que ardia no […]

«Transformação», por Ramiro Torres

Para Miguel, Xavier, Moncho e Xulio, em nova fraternidade

Resides no obscuro que ilumina o saber-te aqui, música gravitante sobre os olhos desarmados no absoluto a fluir como rio dentro de nós, neste lado do existente submersos na serena transmutação do tempo em oceano, suspendendo-te no abraço primeiro da memória […]

Elipse, revista literária galego-portuguesa

Vivemos tempos de incerteza devido ao rijo desamparo a que nos sometem os poderes fáticos, mais comprometidos com a gestão privada dos bens públicos do que com uma democracia digna de tal nome. As gentes sofrem e calam, choram e calam, trabalham por menos e vem minguar o pão na mesa, e por […]

“A vespa solar”

Há uma vespa de luz a percorrer uma ilha que voa no suspiro de uma ninfa a sonhar. Uma vespa solar nas estrelas florais do sonho.

Alfredo Ferreiro. Malhorca, 2011.

Para o Márcio-André, este poema radioativo-irradiante

O poeta acorda nas palavras estalantes, caminha por jardins pulsando corpo adentro como galáxias iniciais: esquecido o seu nome, lança-se a um oceano inextinto até saciar a sede de céu irradiante que sonha sob os olhos de espuma imemorial. Sabe arder à noite, atravessando a janela impossível sobre a dança do universo, entusiasmado pelos corpos […]